13 de nov de 2008

Contra o Desmatamento da Amazônia




Além do Brasil ser um dos líderes na emissão de gases de efeito estufa por causa do desmatamento na Amazônia, circula no Congresso um projeto de lei que aumenta a área liberada para desmatamento.


Hoje, os proprietários rurais do bioma amazônico podem destinar apenas 20% de suas terras à agropecuária. Pelo projeto – que já foi batizado de "Floresta Zero" – esse percentual subiria para 50%.


O Greenpeace, que não gostou nada dessa idéia, lançou um abaixo-assinado virtual contra o aumento da área de desmatamento na Amazônia.


Mas porque os deputados e senadores querem aumentar a área liberada para desmatamento?


O fato é simples: grande parte dos fazendeiros da Amazônia já derrubou mais que 20% das suas florestas. O que eles querem, com esse projeto de lei, é uma anistia, é a legalização dessa área que foi criminosamente destruída, além da possibilidade de poder derrubar mais floresta.


No início, esse projeto de lei, proposto pelo senador Flexa Ribeiro (PSDB-PA), propunha que as áreas derrubadas pudessem ser reflorestadas com palmeiras nativas ou exóticas (que não são da região), que poderiam ser utilizadas para produzir óleo.


Reflorestar com espécies de fora já seria absurdo, mas depois de passar pela Câmara, o projeto ganhou algumas reformas. Entre elas está a possibilidade de compensar desmatamentos reflorestando locais diferentes dos que foram desmatados.



É um absurdo total ! Não dá pra acreditar em tamanha ignorância.

Um comentário:

Mimirabolante disse...

É absurdo....porém é a nossa realidade.....